TE AMAR É O MEU CASTIGO- Poeta Alexandre Sertão- Entardecer com Poesia

Foto: Alexandre Sertão 


TE AMAR É O MEU CASTIGO


Pássaro preso...
Prisioneiro do amor que deveras sinto
De uma liberdade que se chama paixão 
De um ninho aquecido pela saudade 
De um desejo... Que é a minha prisão. 

Pássaro preso...
Prisioneiro do querer voar nos braços do prazer 
Nas asas dos intensos instantes de amor 
De um voo livre chamado seus beijos 
De uma liberdade chamada você.

Pássaro preso... 
Ser um eterno prisioneiro é o meu maior desejo
Na cela dos teus braços,
No ninho que é o teu corpo
Na prisão do fascínio dos teus olhos, 
Que me deixa louco. 

Sou pássaro... Culpado, confesso, punido. 
E desse crime... Te amar é o meu castigo.

Alexandre Sertão

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MPF denuncia 32 pessoas suspeitas de usar verba da Lei Rouanet em festas

Governo de Pernambuco vai incentivar espetáculos da Paixão de Cristo 2018

Governo lança Editais do Funcultura Geral, Audiovisual e da Música